• Monique Costa

Zombi Child: um retorno a origem dos zumbis

Quando pensamos em zumbi é quase que inevitável pensar em um morto-vivo decrépito comedor de carne humana. Mas nem sempre foi assim. Ou ao menos não é essa imagem que deu origem ao termo. E é justamente este ponto que o diretor e roteirista Bertrand Bonello traz em Zombi Child, sua última produção.


O filme apresenta dois cenários e narrativas em tempos distintos que vão se intercalando, sem relação aparente. No Haiti, em 1962, um homem (Mackenson Bijou) é envenenado e trazido dos mortos para ser usado como mão de obra escrava em um canavial. Já nos dias atuais, uma garota haitiana (Wislanda Louimat) tenta se enturmar em um internato de alto prestígio na França.



Importante ressaltar que Mélissa é uma sobrevivente do terremoto que assolou o Haiti em 2010, onde também perdeu seus pais. Por isso, vive com a sua tia Katy (Katiana Milfort), uma mambo - o que desperta a curiosidade das colegas, e principalmente da jovem apaixonada Fanny (Louise Labèque).


E em uma das tentativas de se sentir pertencente ao grupo, Mélissa acaba por revelar às meninas um grande segredo de sua família, sem imaginar que, enquanto isso, Fanny vai atrás de Katy em busca de seus serviços.


Ao longo da narrativas diversos pontos relevantes são levantados, como o colonialismo agressivo nas terras caribenhas, o olhar "exótico" com que os brancos enxergam a cultura negra e a alienação da juventude atual. Infelizmente Bonello trata desses temas de maneira muito superficial, não fazendo jus a complexidade que estes carregam, embora apesar disso, Zombie Child continue sendo uma escolha interessante pela proposta que traz.


O longa já está disponível em diversas plataformas: Looke, Google Play e iTunes.

A Criança Zombie (2019)

Zombi Child


IMDb | Rotten Tomatoes | Letterboxd | Filmow

Direção Bertrand Bonello

Duração 1h 43min

Gênero(s) Terror, Drama, Fantasia

Elenco Wislanda Louimat, Louise Labèque, Mackenson Bijou +