• Isabela Picolo

V/H/S 94: Absurdo e insano

O novo filme da franquia antológica V/H/S saiu recentemente. V/H/S 94 apresenta 5 segmentos insanos registrados em 1994, que retratam situações extremas, e de quebra, algumas críticas sociais.



Em Holy Hell, dirigido e escrito por Jennifer Reeder, um grupo de policiais está indo até um local deflagrar uma operação antidrogas. Assim que eles chegam, o local está cheio de cadáveres sem olhos, televisores rodando imagens e uma gravação com um recado estranho sendo transmitido. Esse é o segmento que ‘liga’ todas as histórias.


Logo em seguida Storm Drain, um segmento dirigido e escrito por Chloe Okuno, que retrata uma repórter e seu câmera man, que estão tentando descobrir algo sobre uma lenda chamada Ratman. Segundo relatos, é uma criatura que vive no esgoto e sai à noite para caçar. Quando vão investigar o suposto paradeiro dele, acabam descobrindo que pessoas de fato moram no esgoto em uma espécie de sociedade que vive em condições sub-humanas e cultuam a tal criatura. A narrativa mostra o interesse da repórter em encontrar a matéria que irá ajudá-la a subir em sua carreira, mas ao mesmo tempo ela não tem interesse algum em ajudar as pessoas que estão naquele lugar.


Em The Empty Wake, dirigido e escrito por Simon Barret, uma mulher precisa passar a noite em uma funerária para recepcionar um funeral que vai acontecer. Em meio a uma tempestade, a família do morto não aparece e aparentemente, a pessoa dentro do caixão não está morta. Uma mistura de funeral, morto-vivo e um tornado se aproximando, deixa esse segmento um dos mais assustadores e absurdos.



No segmento The Subject, dirigido e escrito por Timo Tjahjanto, um médico especializado em próteses mecânicas acaba enlouquecendo e se isolando para fazer experimentos. Ele começa a sequestrar pessoas, implantando partes de metal em seus corpos e as transformando em uma espécie de cyborg. O que se vê em The Subject é uma tentativa de sobrevivência da personagem principal, mesmo após ver sua desfiguração no espelho. A discussão do que é humano e o que não é, os limites que são ultrapassados para atingir o impossível. Nada é limpo, tudo é grotesco e brutal. O visual steampunk, com cenas de extrema violência gráfica e um clima de jogo faz esse segmento ser o melhor.


No último segmento, The Terror, dirigido e escrito por Ryan Prowns, um grupo de milicianos aprisiona uma criatura sobrenatural com o objetivo de usá-la para atacar um prédio do governo federal. Essa criatura é só revelada no final. The Terror retrata esses grupos extremistas que realmente ganharam força nos anos 90. Esse movimento anti-governo segue teorias da conspiração que ameaçam seu estilo de vida e o direito à sua liberdade.


Um dos méritos da franquia V/H/S é conseguir justificar as filmagens amadoras, imergindo o telespectador nas tramas. Talvez o found footage seja o subgênero do terror mais complicado de emular uma verdade, pois precisa mostrar o real e ‘mal feito’.



V/H/S 94


IMDb | Rotten Tomatoes | Letterboxd | Filmow

Direção Jennifer Reeder, Chloe Okuno, Simon Barrett , Timo Tjahjanto, Ryan Prows

Duração 102 min

Gênero(s) Terror, Antologia

Elenco Anna Hopkins, Kyal Legend, Christian Lloyd, Kimmy Choi +


14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo