• Tati Regis

"The Night" e o Medo Engana Olhos

Longa de estreia de Karoush Ahari, The Night é sobre um casal iraniano e sua filha de 1 ano que moram nos Estados Unidos e vivem uma noite de verdadeiro terror num hotel em Los Angeles. Eles estão presos e para saírem, terão que enfrentar seus segredos mais obscuros.


É um filme que estava bem ansiosa para assistir e entre mortos e feridos, é uma obra de qualidade singular, não só pela produção ser uma parceria entre Irã e Estados Unidos ou por ter diálogos em sua maioria falado em idioma Farsi, mas também por toda a atmosfera de suspense e terror psicológico que o diretor conseguiu imprimir num hotel mal-assombrado. Foi assim que me ganhou e me fez ir até o final.


Temos o casal Babak Naderi (Shahabi Hosseini) e Neda (Niousha Jafarian) que vivem claramente uma relação em crise e desgastada, cada um com seus demônios, suas dores, suas dúvidas e seus segredos. Eles estão num jantar na casa do irmão de Babak que fica num subúrbio de Los Angeles. Clima agradável e descontraído na maior parte da noite, embora uma forte dor de dente incomode Babak. Ele bebe algumas doses e fuma unzinho do natural, isso incomoda Neda.



No caminho para casa ela deixa esse incomodo claro, pois não queria que o marido fosse dirigindo naquele estado. Em determinado momento, o GPS do carro fica descontrolado e eles decidem passar a noite a num hotel, o Normandia. Até aqui, já aconteceram pequenas coisas estranhas que ajudam na construção do clima de medo e terror e na tensão psicológica dos personagens. A chegada no misterioso hotel, foi a isca crucial que me prendeu nessa obra.


Temos a inserção de dois personagens que interagem diretamente com Neda e Babak e que aumentam ainda mais o mistério, sendo que um deles, o recepcionista do hotel interpretado por George Maguire, é o que pra mim, considero como crucial numa trama dessa. Educado, de voz imponente, personalidade excêntrica e atributos que deixam o casal intrigados. Ele, da mesma forma misteriosa que aparece, some. Um dos primeiros pecados cometidos pelo filme é não saber aproveitar mais essa figura.


A noite segue e os acontecimentos sinistros vão ganhando força e formas até eles tentarem sair do hotel e não conseguirem. É aí que as coisas vão ficando mais claras quanto a natureza das aparições e eles precisam se resolver. Neda e Babak passaram um tempo separados até que ela resolvesse deixar o Irã para ir morar novamente com o marido. Nesse hiato da relação, está o cerne que os cercam e os segredos que os fazem viver essa noite interminável e tenebrosa.



As atuações junto com a construção do ambiente e a fotografia focada num jogo de luz e sombra, ajudam deveras a dar mais o clima assustador, de opressão e de angústia a essa história. Em contraposição a toda essa impressão de que algo aterrorizante estava prestes a acontecer e que foi construído em pouco mais da metade do filme, a última meia hora parece mais um amontoado de pequenos clichês e sustos que deram certos em vários filmes do gênero, sendo usados aqui em demasia, e acabou me dando canseira. Junto a isso, acrescente o recepcionista subutilizado e aí já são três pecados me causando irritação.


No entanto, depois de uma sequência decepcionante, a cena final é o que se pode chamar, sem medo, de extraordinária. Daquelas que te fazem discutir por horas sobre o que acabou de assistir. Mas, volto a enumerar aqui mais um incomodo com a trama: a abordagem social me deixou com a impressão de uma conclusão bem moralista, porém refletindo depois, entendo que as questões levantadas no filme já são discutidas mais abertamente e há mais tempo em nossa sociedade ocidental.


Vale salientar que The Night foi o primeiro filme americano a receber permissão para ser exibido nos cinemas do Irã desde a revolução iraniana de 1979. Outra coisa importante é que grande parte da equipe de produção é de origem iraniana ou iraniano-americana. Enfim, The Night surpreende no geral. Trama bem contada onde se prova mais uma vez que para fazer bons filmes, não se precisa necessariamente de grandes orçamentos, e sim uma boa história, criatividade e pessoas engajadas que comprem a ideia.


The Night (2021)

Aan Shab


IMDb | Rotten Tomatoes | Letterboxd | Filmow

Direção Kourosh Ahari

Duração 1h45min

Gênero(s) Terror, Drama, Suspense

Elenco Shahab Hosseini, Niousha Noor, George Maguire +


Posts recentes

Ver tudo