• Tati Regis

Servant ou, quando o nada te fisga sem dó

AVISO DE SPOILER

O texto a seguir possui revelações sobre a 1ª Temporada.

Recomendamos que assista a série antes de ler!


Servant é uma série de terror criada e escrita por Tony Basgallop e produzida por M. Night Shyamalan. A trama acompanha o desenrolar de acontecimentos sinistros depois que Dorothy (Lauren Ambrose) e Sean (Toby Kebbell) contratam Leanne (Nell Tiger Free) para ser babá de Jericho, o filho bebê do casal. O problema dessa história é que Jericho é um boneco reborn que foi colocado no lugar do bebê morto.


Essa foi a solução maluca que o pai Sean e o irmão de Dorothy, Julian (Rupert Grint), encontraram como forma de preservar o estado mental da mãe, que a propósito tem a plena certeza que o boneco é seu verdadeiro filho. A cada acontecimento, a cada mentira só me faz esperar normalidade de um único personagem: o boneco. As coisas acontecem e se descobre que Leanne, aparentemente, tem o poder de reviver coisas e por isso é o fruto de desejo de um culto misterioso que já foi alvo de uma investigação jornalística de Dorothy.



Com elenco reduzido e super entrosado focado em 4 personagens e outros que aparecem eventualmente, a série tem o dom de fisgar o espectador com elementos que tornam a produção um espetáculo visual, pois é muito bem filmada com movimentação de câmera e ângulos que fazem a gente se tornar um voyeur daquela fantasia em que se enfiaram. Além disso, Servant se passa quase em um único ambiente, que é a casa do casal. Enorme por sinal. Ai que sonho aquela cozinha...rs


É uma trama que entrega quase nada de respostas e ainda assim consegue te levar a acompanhar até o fim. Me senti muito mais envolvida na primeira temporada, mesmo terminando a sessão com várias lacunas e ganchos para um segundo ano de série. Já a temporada dois, me fez desistir no episódio 2 quando vi que recorria aos mesmos vícios da temporada anterior. Só retomei quando todos os episódios foram ao ar. "Agora sim vou maratonar porque se for pra decepcionar, vai de uma vez", falamos em casa. Mas, olha, acabei queimando a língua.


Em 2021 Servant volta mais misteriosa, insana, mais metafórica e também com mais respostas. Menos do que gostaríamos, claro. Dorothy, Sean e Julian formam um trio magistral em cena. É impressionante o entrosamento e a química entre os três. A direção dos episódios conta com nomes como Julia Ducournau (Raw), John Dahl, Ishana Shyamalan e do próprio M. Night Shyamalan.



Outra coisa bastante interessante presente na série é como se dá a degradação física e mental dos personagens causados pelo estresse de ter que lidar com toda a situação causada pela Leanne e ainda sustentar mentiras que se transformam em mais e mais mentiras. A casa também entra nessa conta da degradação, já que sua base, a parte mais sólida, anda desmoronando e precisa de reparos urgentes. É bem interessante essa abordagem em forma de metáfora para quem curte uma leitura mais profunda da série.


Enfim, entre mortos e feridos e de minha parte, continuo acreditando no diferencial e na qualidade da série. E diferente de muitos, não achei de todo decepcionante e nem perda de tempo, embora ter visto tudo de uma vez possa ter ajudado bastante a esse entendimento. No geral, continuo a recomendar e digo que vale a pena sim se entregar a insanidade de Servant que já tem sua terceira temporada confirmada e me parece até que o desejo do produtor é que chegue a seis temporadas. Eita, será que se sustenta?


Servant (2019-)


Criação Tony Basgallop

Duração 2 Temporadas (20 Episódios)

Elenco Lauren Ambrose, Toby Kebbell, Nell Tiger Free, Rupert Grint +


27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo