• Allan Azevedo

Paerish: Curse of Aurore

O filme Paerish: Curse of Aurore é assustador em alguns pontos e irritante e outros. Ainda assim, é um filme interessante, principalmente em sua parte sobrenatural e assustadora já que ele é baseado em uma premissa não tão original assim.


O roteiro se baseia em uma transmissão de um canal de YouTube com o tema de terror que acaba contando uma história dentro de outra. Existem qualidades únicas suficientes para fazer o filme valer a pena, especialmente se você é um fã de filmes found footage.


Ouça nosso episódio sobre 03 Found Footage | Queops Negronski (Meu Filme do Dia)


Para os já acostumados com o estilo, a premissa do filme faz você se perguntar se desta vez poderia ser verdade, já que o canal do YouTube chamado Mindseed TV existe e que ele realmente conseguiu acesso à caixa misteriosa onde o material e o pen drive com imagens da Dark Web foram encontrados.


Esta aura de realidade dá um tom mais arrepiante e crível para todo o filme. Passamos a realmente nos questionar se Casey Nolan é real, se a filmagem destes eventos realmente existe e principalmente se alguma Aurore Gagnon morreu por abuso infantil.



A realidade e a ficção acabam travando um cabo de guerra mental enquanto você assiste ao filme. Pesquisando na Wikipédia, Aurore Gagnon é real, assim como a trágica história de seu abuso e assassinato.


Paerish: Curse of Aurore usa um alerta de som em sua edição apontando pontos importantes da trama que o espectador pode não ter percebido. Isso é interessante uma vez que evita que você tenha que retroceder algumas vezes o filme para reavaliar alguma cena.


Outro ponto que merece destaque são os personagens que falam como se soubessem que estão diante das câmeras trazendo naturalidade ao relato. As brincadeiras e interações entre Lena (Liana Barron), Kevin (Jordan Kaplan) e Aaron (Lex Wilson) são divertidas, engraçadas às vezes e parecem autênticas na maior parte do filme.


Quando eles estão chapados e discutindo ideias para o filme, podemos facilmente nos imaginar fazendo um brainstorming com amigos nas mesmas condições. A conexão entre eles é crível e um dos melhores aspectos do filme.



O ambiente e a fotografia do filme são particularmente assustadores e gritam a morte. Outra vantagem é a forma como as coisas acontecem diante das câmeras que deixa claro que nada disso está acontecendo em tempo real. Isso dá ao público uma sensação de pavor, acompanhada pelo alívio de saber mais do que Lena, Aaron e Kevin desde o início.


Naturalmente, a escalada do filme nos leva até àquele clichê da divisão entre o grupo depois que as ocorrências sobrenaturais se iniciam, parte deles quer continuar enquanto outros, sensatamente, querem ir embora. Mas este recurso é até compreensível, uma vez que, sem esses ganchos de roteiro não haveria uma história.


Ainda assim, teria sido mais interessante um roteiro em que eles tivessem decidido ir embora tarde demais. Poucos filmes usam essa forma de manter o grupo de uma trama, como se esta atitude fosse uma impossibilidade, quando na verdade seria bem plausível e revigorante para diversas tramas que assistimos.



A maior vantagem encontrada em Paerish: Curse of Aurore é a mistura de realidade com a história da trama. Particularmente, o fato de estarmos assistindo um vídeo de um youtuber real, com um canal real, garante que a história se torne interessante.


Embora alguns espectadores possam ter aversão a tramas que envolvam casos reais de morte e assassinato, há algo a ser dito sobre a utilização desta lembrança no filme. Sem divulgação, mesmo que em um filme ficcional, poucos saberiam dessas histórias horríveis que acontecem no mundo real. Como sociedade deveríamos ficar horrorizados com histórias como essas, em que uma cidade, os pais e os tribunais falharam em proteger uma criança e, em última análise, deixaram ela morrer sem justiça real.


O filme Paerish: Curse of Aurore foi divertido, engraçado em alguns pontos, cheio de suspense e arrepiante tudo isso ancorado em uma boa fotografia e ótimos atores. Ele não é um filme criado apenas para mostrar o terror pelo terror. É muito mais que isso. Assista e nos diga o que você pensa!


Perish: Curse of Aurore (2020)


IMDb | Rotten Tomatoes | Letterboxd | Filmow

Direção Mehran Torgoley

Duração 1h30min

Gênero(s) Terror, Suspense, Drama

Elenco Llana Barron, Lex Wilson, Jordan Kaplan +


Posts recentes

Ver tudo