top of page
  • Foto do escritorAmanda Guerra

"O Exorcista do Papa: Uma Opção sarcástica no Gênero de Exorcismo"

Eu estava com muitas expectativas quando estreou o “Exorcista do Papa”, e não fiquei decepcionada. Ainda que não seja totalmente ousado, o filme oferece algo bem interessante para os apreciadores da temática bem vs mal, religião vs exorcismo.


O filme é baseado na história real do Padre Gabriele Amorth, chefe exorcista do Vaticano, interpretado pelo ator Russell Crowe, nosso eterno Gladiador, que encarna essa figura conhecida do catolicismo tanto pelo seu sucesso quanto pelos seus fracassos na profissão.

Ao lidar com um caso de possessão de uma família americana, vamos entender mais sobre a vida e as tensões religiosas existentes, mas o melhor de tudo é testemunhar o primeiro filme de terror de Crowe - onde ele teve a chance de desenvolver o personagem exatamente como é: Perspicaz, sarcástico e bem humorado.


O Padre Amorth teve uma carreira marcada pela vasta experiência em exorcismos. Ele tinha anos de serviço atrás de si, além dos antigos postos no exército e carreiras paralelas em ensino e jornalismo. Seu conhecimento profundo no assunto tornou-o extremamente habilidoso no que faz - mesmo tendo um humor ácido que fazia com que literalmente zombasse de toda a maldade que estava à sua frente.


Sinopse: O padre Gabriele Amorth, exorcista do Vaticano, luta contra Satanás e demônios possuidores de inocentes. Um retrato detalhado de um padre que realizou mais de 100 mil exorcismos em sua vida.

A temática central acaba ficando presa no lugar comum: Família se muda para um lugar bizarro e remoto, temos um integrante possuído e começa a conhecida busca para descobrir o nome do demônio e ter algum tipo de poder para controlá-lo. Fora do básico acabamos indo para umas passagens escondidas de uma abadia e temos alguns momentos entre a história central e o paralelo dentro do Vaticano que deixa tudo bem interessante. Os momentos bizarros do demônio, com voz no idioma original feita pelo excelente Ralph Ineson, de A Bruxa juntamente com a direção competente de Julius Avery, fazem com que você goste do filme e queira saber mais sobre seu personagem central. Pelo menos eu fui dar um Google no Padre para saber o que era verdadeiro ou não!


Será que as pitadas de sarcasmo, com um ator improvável, serão o gatilho para reiniciar o gênero de exorcismo?

Só nos resta esperar sobre uma possível continuação, já que segundo o site Bloody Disgusting o longa está com uma sequência em desenvolvimento.

As informações indicam que devido ao bom retorno financeiro que o filme conseguiu nas suas semanas em cartaz foram o suficiente para a Sony Pictures dar sinal verde para a produção de uma continuação.


O filme já pode ser visto nas plataformas Amazon Prime Video, Apple TV+, Google Play Filmes e YouTube.

 
Já assistiu? Conta o que você achou.

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page