top of page
  • Isabela Picolo

M3GAN (2023) - sem spoilers

Até onde eu sei, esse era um dos filmes mais aguardados de 2023 e olha que estamos apenas em janeiro. Será que todo esse hype valeu a espera?


Para trazer às telonas algo que não inova em nada no tema, é necessário no mínimo fazer bem feito. Isso M3gan faz muito bem. Quando eu digo que não inova, é porque já vimos bonecos assassinos, desde os mais conhecidos até os mais esquecidos. Também já vimos temas com inteligências artificiais saírem do controle. Essa união do terror com tecnologia é algo que sempre irei gostar, pois é um medo real. Não digo que acredito que um dia vai acontecer exatamente assim, mas algumas coisas no nosso mundo referentes às IA (inteligências artificiais) já vêm acontecendo há anos. Inclusive o medo acerca disso, não está apenas nos filmes de terror.


Em M3gan, temos Gemma (Allison Williams), uma mulher que trabalha em uma empresa de brinquedos tecnológicos e precisa desenvolver algo novo que atraia a atenção das crianças. Sua sobrinha Cady (Violet McGraw) perdeu os pais em um acidente e ela tem que cuidar da garota. Ao invés de ouvi-la e tentar passar mais tempo com ela, Gemma aprimora sua ideia do brinquedo perfeito, com objetivo de ajudar sua sobrinha, mas também conseguir algo memorável no trabalho e convencer seu chefe de que é uma boa ideia.

M3gan impressiona todos que a veem, inclusive o chefe de Gemma. A ideia parecia boa, mas ao longo do tempo, vimos isso sair do controle e trazer diversas discussões, inclusive que a tecnologia não precisa dar medo apenas sendo algo físico.

No subtexto até aborda temas interessantes, mas pouco aprofundados, trazendo na pauta uma mulher solteira e sem filhos tendo que assumir uma responsabilidade que não esperava. Gemma sempre colocou a carreira em primeiro lugar, deixando M3gan encarregada de algo que não poderia ajudar. Essa responsabilidade repentina justifica muito a atitude não pensada em tentar fazer um brinquedo que pudesse ajudar no processo de luto que Cady estava passando.

Quando pensamos em bonecos assassinos, é difícil não lembrar de Chucky, mas diferente dos filmes do boneco possuído, M3gan acaba tendo pouca violência gráfica e cenas de mortes ocultas. Alerta os perigos da tecnologia em excesso, ainda mais nas mãos de crianças. A censura baixou para 12 anos, o que é interessante por esse ponto, mas acredito que esse não foi o principal motivo da decisão. A princípio, esse filme era pra ser mais violento e para abranger um público maior, e claro, uma maior bilheteria, essa decisão foi tomada. Por conta disso, temos um final levemente infantil e fraco.


Por fim, o filme traz uma temática reflexiva, que é sempre atual, pois o medo da tecnologia e de como ela poderia dominar a vida dos humanos sempre foi algo abordado em filmes, porém em diferentes camadas e níveis. Quanto mais a tecnologia avança, maior o medo do ser humano.


E aí, vai assistir M3gan no cinema? O filme estreia aqui no Brasil dia 19/01.

 

M3GAN (2023)


IMDb | Rotten Tomatoes | Letterboxd | Filmow

Direção Gerard Johnstone

Duração 102 min

Gênero(s) Terror, Ficção Científica

Elenco Allison Williams, Violet McGraw, Jenna Davis +

110 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page