• Monique Costa

I Am Lisa: o controle dos instintos na busca por vingança

Confesso que tive grande dificuldade para decidir sobre qual filme falar na temática desta semana, e acredito que muito disso se dá pelas questões que abordamos no episódio que sairá na quinta-feira (e portanto, não me estenderei muito aqui), mas posso dizer que há alguns temas e subgêneros em que é muito mais difícil contornar os limites de orçamento ou das próprias regras criadas e convencionadas sobre eles.


Dirigido por Patrick Rea e com roteiro de Eric Winkler, I Am Lisa é um bom exemplo sobre essas dificuldades. Vendido como um filme de vingança com um toque sobrenatural, ele pode chamar a atenção dos entusiastas em um primeiro momento, mas decepciona por não conseguir satisfazer em nada do que se propõe – o que nos leva a questionar se não era algo a ser alterado desde sua premissa. Mas vamos ao que interessa...


A trama se desenvolve com o retorno de Lisa (Kristen Vaganos) à sua cidade natal, depois de ter concluído seu curso na Argentina. Apresentada como uma jovem inteligente, com um estereótipo meio nerd, não demora muito para ela reencontrar suas “inimigas” de longa data: um grupo de mulheres chefiado por Jessica (Carmen Anello), que aparentemente gastam seus dias perturbando e assediando outras pessoas.



Determinada a não aceitar mais tais comportamento, Lisa vai até a delegacia local para denunciar Jessica. No entanto, a xerife Deborah (Manon Halliburton), além de ser corrupta e sem escrúpulos, também é a mãe da valentona, e não está nem um pouco interessada em levar as reclamações sobre a filha a diante. Ao invés disso, ela dá passe livre para que espanquem e abandonem Lisa em meio a floresta.


Mas o que ninguém esperava, é que a jovem fosse sobreviver, e muito menos que ela seria mordida por um lobisomem, fazendo com que desenvolvesse habilidades sobrenaturais. Agora, Lisa precisa ponderar entre seu lado humano e o animal: será que ela deve fugir e racionalizar uma forma de conseguir justiça, ou deve usar todo o seu potencial em busca por uma vingança igualmente impiedosa?


Não me atrevo a responder essa pergunta, mas caso decida conferir o desdobramento de I Am Lisa, recomendo ter em mente as limitações já citadas no início do texto. Ele não vai satisfazer aos gostos dos que anseiam uma carnificina ou transformação animalesca, e confesso que é difícil comprar até mesmo seus personagens caricatos, infantilizados e mal desenvolvidos. Portanto, vá por sua conta e risco!


I Am Lisa (2020)


IMDb | Rotten Tomatoes | Letterboxd | Filmow

Direção Patrick Rea

Duração 1h31min

Gênero(s) Terror

Elenco Kristen Vaganos, Kristen Vaganos, Manon Halliburton +


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo