top of page
  • Foto do escritorAmanda Guerra

Vivendo 3651 dias a mesma noite - A irresponsabilidade da Justiça brasileira

Todo Dia a Mesma Noite- Minissérie brasileira destaca outros crimes não solucionados.


"Aqueles que não podem lembrar o passado estão condenados a repeti-lo”.

Essa frase foi escrita por George Santayana, um filósofo e poeta espanhol.


Com ela refletimos sobre a nova minissérie do Netflix, "Todo Dia a Mesma Noite". Com direção de Julia Rezende, o roteiro foi baseado no livro da jornalista mineira Daniela Arbex, uma obra que mistura realidade e ficção sobre a tragédia na boate Kiss, que completou 10 anos nessa sexta-feira (27), com o incêndio que deixou 242 mortos e 636 feridos.


Antes mesmo de estrear, o projeto recebeu muitas críticas por transformar o fato em uma obra ficcional. Assisti ao 5 episódios seguidos e lembrei do dia que vi a notícia pela TV. Na época era Universitária e tinha a mesma idade de diversas vítimas da tragédia. A trama além de relatar a noite do incêndio, como tudo aconteceu e a agonia vivida naquela noite de janeiro, acompanha alguns familiares das vítimas na busca incessante por justiça. A minissérie também dissecou bastante como funciona o sistema judiciário brasileiro, com todos os seus desdobramentos e principalmente a dor além do luto, pela impunidade e irresponsabilidade não assumida pelas autoridades públicas.


São 5 episódios que doem no coração mesmo que você não tenha conhecido ninguém que esteve na Boate Kiss naquela noite. Dói porque nos colocamos nos lugares de cada pessoa, passamos a entender que não só essa tragédia como muitas outras não podem ser deixadas de lado.


A busca por justiça já dura 10 anos. As 242 vítimas eram pessoas e não apenas uma estatística trágica de um "acidente". O incêndio na Boate Kiss está entre os mais fatais do mundo e impactou milhares de pessoas.


As vidas perdidas não são apenas dos que morreram, mas de todas as famílias, os sobreviventes e envolvidos que precisam lidar com essa noite que realmente nunca terminou.


Não vou dar tantos detalhes pois irei comentar sobre os desdobramentos reais dessa tragédia no próximo texto sobre o documentário lançado na mesma semana pelo Globo Play sob direção do repórter gaúcho Marcelo Canellas.


Mais do que um crime real que chocou o mundo, a série impacta pela sua responsabilidade social em torno da situação tendo cuidado e respeito com sua história real.


A minissérie cumpriu seu trabalho com louvor em criar uma grande comoção e empatia com temas tão sensíveis como o luto, a tragédia e a injustiça. Vale muito a pena ver, mas deixo meu aviso: Se prepare para chorar e de alguma forma, mesmo que involuntária, ajudar a destacar o descaso judiciário brasileiro depois de 10 anos sem nenhuma solução concreta.


 

Todo Dia a Mesma Noite (2023)

The Endless Night


Minissérie

1 Temporada

Disponível na Netflix


26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page